Discurso Direto



Estudos Juvenis e Comunitários - Para uma Intervenção Especializada

DD

Foi no âmbito da minha licenciatura em Criminologia que contactei, pela primeira vez, com uma Comissão de Proteção de Crianças e Jovens em Perigo, onde realizei um estágio curricular. A partir desta experiência, encontrei na intervenção com jovens com condutas desviantes uma área que me despertou interesse profissional, contudo sentia não possuir ainda as totais competências técnicas, pessoais e sociais para exercer as funções exigidas.

Com efeito, inscrevi-me no curso de Pós-Graduação em Estudos Juvenis e Comunitários da Universidade Aberta, pioneiro no que concerne a esta área de estudos, na expectativa de que este poderia ser um complemento crucial para a minha formação.
De facto, a presente Pós-Graduação, inserindo-se nos domínios da Sociologia da Juventude, Psicologia do Desenvolvimento e Educação e Formação dos Jovens, capacita os seus estudantes de valências atinentes ao diagnóstico e intervenção em contextos juvenis (formais, informais ou não formais), especificamente em situações de exclusão social e desvio. Adquirem-se e aprofundam-se conhecimentos na área das culturas e subculturas juvenis, do desenvolvimento biopsicossocial do adolescente, inclusivamente as questões do corpo, sexualidade e saúde juvenil, mas também do desenvolvimento comunitário e políticas de proteção de infância e juventude. Nesse sentido, dada a globalidade do curso, recomendo-o por constituir uma excelente especialização para técnicos sociais e de saúde, para professores ou outros profissionais que trabalhem direta ou indiretamente com o público juvenil.

Sendo ministrada na modalidade e-learning, é uma formação que nos permite uma maior acessibilidade e flexibilidade em termos horários, fomentando a auto-aprendizagem, mas exigindo do estudante capacidades de organização e de reflexão cuidada dos temas em estudo. Através de fóruns de discussão entre os estudantes, partilham-se criticamente conteúdos científicos, argumentos e experiências, o que se traduz, concomitantemente, num ensino e aprendizagem enriquecedores, que, embora a distância, não descuram o acompanhamento próximo e atento do corpo docente.

Posso afirmar que a Pós-Graduação em Estudos Juvenis e Comunitários foi uma profícua formação complementar enquanto criminóloga, tendo-me aberto portas para o mercado de trabalho na área da intervenção com jovens em risco. Logo após a conclusão do curso, integrei a equipa de monitorização de uma comunidade terapêutica que visa a reabilitação psicossocial de jovens com comportamento desviante ou anti-social, fator que revela a confiança, qualidade e rigor que são conferidos à Universidade Aberta. Assim, faço votos para que se continue a investir nesta área de estudos e para que, num futuro próximo, possa surgir a oferta formativa do 2.º ciclo sobre a mesma temática.

Vilma de Albuquerque Silvestre
Curso de Pós-Graduação em Estudos Juvenis e Comunitários



Mais notícias...

Matrículas e inscrições: 02.12 a 19.12
Candidaturas a Doutoramento, Mestrados e Pós-Graduações
Protocolo com a Associação Portuguesa para a Qualidade
Lançamento da obra “Cortesia: olhares e (re)invenções”
Universidade Aberta parceira do projeto europeu LLL-HUB
Docentes da UAb na comissão científica do WSCCA-2015
Concurso de poesia no Sabugal
Aniversário da Universidade Aberta

Ver Newsletter

 © Universidade Aberta 2008    Otimizado para: Resolução 1024x768 / Internet Explorer 7 / Firefox 3