Notícia



Salas de aula virtuais nos estabelecimentos prisionais

Notícia

É um caso pioneiro em Portugal e remete para as boas práticas no domínio do eLearning. A Universidade Aberta acaba de concretizar a assinatura de um protocolo com a DGRSP e abriu a porta ao ensino superior, no regime de Educação a Distância e eLearning, para os reclusos portugueses.

Acaba de ser formalizado o protocolo de cooperação que une o ensino superior público a distância com os estabelecimentos prisionais em Portugal, permitindo que os reclusos possam frequentar um curso de ensino superior sem sair dos estabelecimentos prisionais, usufruindo de um modelo pedagógico virtual reconhecido internacionalmente. Um acordo entre a Universidade Aberta (UAb) e a Direção Geral de Reinserção e Serviços Prisionais (DGRSP), cujo grande objetivo é melhorar as condições de frequência do ensino superior para os reclusos portugueses e contribuir para a sua reinserção social.

O protocolo referido foi assinado no passado dia 21 de abril, no Estabelecimento Prisional do Porto (Custóias), com a presença do reitor da UAb, Professor Doutor Paulo Dias e do Diretor da DGRSP, doutor Celso Manata e sob o auspício do Ministério da Justiça, na pessoa da secretária de Estado, Doutora Anabela Pedroso.

 
Este encontro de vontades consubstanciado no referido protocolo irá permitir aumentar o número de reclusos a frequentar o ensino superior e melhorar as condições de frequência, fazendo com que nasçam salas de aula virtuais nos estabelecimentos prisionais. Para o reitor da UAb, Professor Doutor Paulo Dias, este é um projeto que permite “um espaço para a criação de conhecimento (...) qualificando para a cidadania” a população reclusa.

Anabela Pedroso foi ainda mais longe, ao considerar que o projeto EaD e eLearning no Ensino Superior em Estabelecimentos Prisionais em Portugal será um fator determinante para a empregabilidade futura desta população.

Também o doutor Celso Manata foi perentório no apoio às virtudes do projeto, defendendo que a fase digital do ensino superior nos estabelecimentos prisionais traz oportunidades às pessoas e, em simultâneo, permite que se poupe, nomeadamente em deslocações e que haja maior facilidade no acesso ao ensino.

Na assinatura do protocolo esteve também presente o vice-reitor da UAb, Professor Doutor Domingos Caeiro, que relembrou a importância de um projeto desta natureza na matriz da responsabilidade social da Universidade Aberta.

O coordenador do projeto e diretor da delegação do Porto da UAb, Professor Doutor António Moreira, explicou os objetivos da criação de uma plataforma virtual de gestão de conteúdos, considerando que o modelo que a suporta deve estar ajustado à realidade de um ambiente de reclusão, para permitir “responder às principais dificuldades dos nossos estudantes”. O Professor Doutor António Moreira, coordenador científico da ELO - Unidade Móvel de Investigação em Estudos do Local, unidade responsável pelo projeto EaD e eLearning no Ensino Superior em Estabelecimentos Prisionais em Portugal e o Professor Doutor Vitor Rocio, Pró-Reitor para o Campus Virtual e a Modernização Tecnológica, são os dinamizadores desta plataforma, concebida especificamente para este público, permitindo o acesso às e-atividades de aprendizagem.





 © Universidade Aberta 2008    Otimizado para: Resolução 1024x768 / Internet Explorer 7 / Firefox 3