Discurso Direto



2014 … Expectativas para o Novo Ano!

DD

Ao virarmos a página do calendário no dia 31 de dezembro, fazemo-lo com um conjunto de sentimentos mistos, porque, naturalmente, a nossa memória e a nossa história de vida nos ensinou que a esperança numa vida e num mundo melhores são as últimas a morrer.

À semelhança dos anos anteriores, muitas vezes contrariando todas as previsões, são os sentimentos de renovada esperança, a determinação e a expectativa de um ano novo pleno de novos projetos e concretizações que se misturam com o receio e a dúvida, muito frequentemente a angústia, de que os nossos desejos mais prementes sejam demasiado otimistas ou utópicos.

Assim, espero que, no momento da passagem do ano, tenham sentido aquele arrepio e aquele desejo muito forte de acreditar e querer que o ano que se inicia seja diferente e melhor do que o anterior. Aos tradicionais votos de saúde, dinheiro, alegria, amor e paz no mundo, desejo que 2014 traga, a cada um de vós, aquilo que mais desejam, sonham e precisam.

A estes votos de esperança, adiciono um grande e sentido agradecimento por fazerem parte de uma instituição composta por um conjunto de pessoas que trabalham para que outras pessoas possam realizar a sua formação superior numa universidade de renome nacional e internacional.

Desde a sua criação, há pouco mais de um quarto de século, que o projeto Universidade Aberta cresceu e evoluiu a par da (r)evolução tecnológic@. Ao longo dos anos, a nossa universidade utilizou os meios audiovisuais ao dispor para dar vida a uma visão do mundo e a uma missão: a de levar o ensino superior até onde outras universidades não conseguem chegar.

Muitos de vós estarão, ainda, lembrados dos tempos em que eram concebidos e produzidos conteúdos scripto, áudio e vídeo. Eram tempos em que a aprendizagem, muito individualizada, autodirigida e, por vezes até um pouco descontextualizada, se centrava sobretudo nos conteúdos.

Eram outros tempos! Outras tecnologias! Outras metodologias! Outras pedagogias! Outros serviços! Outros procedimentos! Relembro estes tempos porque fazem parte da nossa história, da nossa memória e do nosso património.

Com a generalização da internet e das redes digitais, sociais e de conhecimento, e nunca esquecendo a nossa missão de atender às necessidades educativas e formativas das pessoas, em lugares de acesso improvável, ganhámos a aposta de abertura ao mundo, da flexibilidade organizativa e pedagógica, nomeadamente através da criação e implementação do Modelo Pedagógico Virtual e do Campus Virtual.

Como somos uma universidade habituada a lidar com situações “não formais”, que se preocupa com as pessoas de dentro e de fora, investimos na qualificação e requalificação dos recursos humanos, tecnológicos e materiais. Os resultados das prioridades estratégicas e dos planos de ação implementados na UAb, sobretudo desde 2008, demonstram e atestam o lugar e o potencial educativo do ensino a distância e do elearning no sistema de ensino superior em Portugal.

A nossa oferta pedagógica e de ALV é reconhecida e acreditada pelas entidades competentes, estende-se a um público mais abrangente e é mais sustentada; fomos distinguidos com o Prémio da EFQUEL que contempla as instituições que recorrem às TIC para realizar processos de ensino inovadores.

A rede de centros de exame e de centros locais de aprendizagem expandiu-se e modernizou-se, levando o ensino e a aprendizagem online a qualquer lugar do mundo.

Ganhámos a aposta da qualidade e da certificação dos serviços que prestamos à comunidade. A APCER certificou o Sistema de Gestão de Qualidade da UAb.

No final de dezembro de 2013, a Comissão Europeia atribuiu à UAb o Selo de Qualidade "Suplemento ao Diploma". Esta distinção honorária é conferida pela Comissão Europeia a instituições de ensino superior que aplicam o Suplemento ao Diploma de forma rigorosa e gratuita.

Em qualquer lugar do mundo, lutando contra sentimentos de desconfiança e ignorância, contra o preconceito e outras resistências políticas e socio culturais, a Universidade Aberta ganhou o prestígio e o reconhecimento que merece, quer nacional quer internacionalmente.

A todos, agradeço o trabalho realizado e o empenho em fazerem da Universidade Aberta uma universidade que procura acompanhar a evolução do mundo atual, abrindo janelas de oportunidades de formação superior e qualificada.

Num cenário conjuntural difícil e conturbado, independentemente do local onde estamos ou trabalhamos, de forma mais individualizada ou corporativa, o mais importante são as pessoas e o trabalho que desenvolvemos, em conjunto, para todas as pessoas que nos procuram.

Termino, reiterando os meus votos de um bom 2014, cheio de confiança num futuro e melhor.

Nunca deixámos de acreditar e de tentar ir sempre mais longe … ao encontro das pessoas.

Carla Padrel de Oliveira
Vice Reitora para a Qualidade, Avaliação e Cooperação Internacional




Mais notícias...

Comissão Europeia distingue UAb com selo de qualidade
Curso de preparação para provas de acesso à universidade
UAb assina protocolo com AICEP
UNIS e UAb criam Programa de Elearning Portugal Brasil
Alargamento da rede de Centros Locais de Aprendizagem
Docente da UAb orienta curso em Macau
Disponibilização de contas institucionais de email
Inquérito europeu sobre educação e carreira

Ver Newsletter

 © Universidade Aberta 2008    Otimizado para: Resolução 1024x768 / Internet Explorer 7 / Firefox 3